crítica

Almanaque Virtual por Daniel Ribas.

http://almanaquevirtual.uol.com.br/ler.php?id=25630&tipo=&COMO+ESQUECER

Anúncios

Matéria da revista MENTE CÉREBRO sobre o COMO ESQUECER !

Achei muito interessante essa matéria da Patrícia Porchat ! Vale a pena ler e comentar!


Rubens Ewald Filho fala sobre o Como Esquecer

Como vocês sabem, nós estivemos no Festval de Cinema de Natal.

Além dos prêmios, nós também recebemos alguns elogios do crítico Rubens Ewald Filho.

Para ler o que ele falou, clique aqui.


Impressões de quem já viu…

“Como Esquecer é ao mesmo tempo direto e delicado na sua abordagem da homossexualidade”  Ricardo Calil – Jornal Folha de São Paulo 

 

“Que lindo o filme! Sou suspeita pra falar, mas fiquei muito feliz com o resultado e + feliz ainda de ver a sala lotada em plena segunda feira!! Parabéns pra nós! Bjossss.” Silvia Lourenço 

 

“Elisa e Malu, que lindo filme!!! vou ver de novo!!! é muito tocante, pungente e, até, diria eu, com humor para além da dor!” Lourdinha Antonioli

 

“Dormi e acordei com o filme na cabeça! A introspecção psicológica da personagem, a fotografia cinza e a co- protagonista Antônia que tem presença fortíssima durante o filme inteiro sem nunca ter aparecido, como um fantasma, é brilhante! Parabéns e que bom que o cinema nacional tá indo além da temática social e se transformando num cinema de arte.” Veronica Prudêncio

 

“Um filme leve, delicado…” Rubens Ramos

 

“Gente, o filme é lindo… Com diálogo que nos faz olhar pra dentro e perguntar O que é o contrário do Amor? Lindo…Amei” Angélica Damasceno

 

“Achei o filme lindo!
Muito sensível e nos dá uma sensação de esperança no final.
É dramático mas nem tanto, é na medida certa.
O cinema nacional precisa de mais filmes como esse. Me lembrou muito alguns filmes europeus que tanto gosto de assistir por serem densos e por nos fazerem pensar, refletir e discutir horas a fio.” Lucas Petrilli

 

“O roteiro é ponto alto do filme, é primoroso, assim como a trilha sonora (abre com Elis no clássico “Retrato em branco e preto” e fecha com k. d Lang). Imperdível!” Gloria de Oliveira

 

“Filme sublime, perfeito algo para pensar! Estava sentindo falta de algo assim no cinema nacional!” Henrique Tadeu Martins

 

“Poético…amei o filme.” Andréia Marino

 

“Ontem fui assistir novamente “Como Esquecer” no espaço Unibanco. E tenho uma visão sobre a grande pergunta “qual o contrário do amor?”. 
Mais um vez, saí pensativo do filme. Parabéns pela delicadeza e profundidade….” Glauco Similli

 

“Adorei o filme! É lindo! Quero, inclusive, ver de novo. Pelo teaser eu achei que iria chorar muito, mas, pelo contrário, o filme consegue ser tocante sem ser melancólico. Cheguei a rir e muito durante a história, principalmente com as respostas da Julia e os diálogos dela com a Helena. A história é realmente linda e em diversos momentos eu babei com a fotografia. A cena da menina loira na estrada tem a fotografia mais bonita, na minha opinião. Achei também de muita coragem as cenas mais íntimas com a Ana Paula. Vocês todos da produção merecem realmente os parabéns!”  Ferds Fernanda Madureira.


Comentários Pós-Estreia

Algumas opiniões de quem já viu:

Facebook: 

Vania Mezzonato – “Assisti ao filme na sexta-feira: sensível, elegante e pontuado por pitadas inteligentes de humor. A atuação primorosa da Ana Paula Arósio faz a gente sentir dor… Muito feliz também a atuação do Murilo Rosa. Parabéns, Malu, e muito sucesso!!!!”

Sônia Mubarac – “Fui na sessão de 17:40, no Unibanco Arteplex. Platéia cheia e diversificadíssima! Do meu lado esquerdo, mãe e filha. Lado direito, três senhorinhas entre 70 e 80 anos (é isso mesmo!!!). Achei bonitinho que elas faziam comentários tipo “meni…na chata essa Carmem” rsrsrs. E quando a Júlia prova a comida da Helena e faz aquela cara de interessada, as três fizeram “hummmm”. O cinema veio abaixo! rsrsrs
A sessão de estréia foi muito divertida! E o bacana foi que o filme atingiu o seu objetivo, que foi o de ser visto por várias tribos.”

Luiz Carlos Merten (o Estado de S. Paulo) – “Minimalista, refinado, mas também um desafio, pela ousadia

Andréia Marino – “poético…amei o filme.”

Irina Bacci – “O filme é maravilhoso, denso, real, sensível e humano! poético e feminista!”

Twitter

 @joshinhu( Jhonattan Queiroz)  – “Cinema no findi, assisti o esperado @Como_Esquecer ,gostei da sensibilidade que tiveram ao mostrar a crueldade de um abandono. Recomendo!!”

@Juliana_camargo (Juliana) – “Assisti e gostei do filme @Como_Esquecer ! xD”

@Jehhreis (Jessica) – “vi @Como_Esquecer de novo! maravilhoso…”

Blog

Wellington (em “Circuito Como Esquecer”) – “assisti aqui em salvador 16/10, valeu! um filme para ser aplaudido de pé.”

Léo (em “Quer saber mais do Como Esquecer) – “Assisti ao “Como esquecer” na estréia em Belo Horizonte. É inegavelmente um belíssimo filme. Maduro, sofisticado, poético. Tanto com relação à narrativa quanto à estética. Merece aplausos a fotografia, a trilha sonora e a atuação de Ana Paula Arósio (que mais do que aplausos, merece muitos prêmios)…”

Sol Costa (em  “Ficha Técnica”) –  “Assisti esse maravilhoso filme. A trilha sonora é demais… Já estou recomendando “Como esquecer”, para meus amigos e amigas.”

Priscila da Mata (em “Quer saber mais do Como Esquecer?”) – Tive a felicidade de assistir ontem, aqui em BH, ao Filme Como esquecer. O Filme é excelente!!! Atuação impecável da Ana Paula Arósio e Murilo Rosa. Há muito eu não via um filme nacional tão bem trabalhado. É um filme para toda a familia.!

Monique Sousa (em “Quer saber mais do Como Esquecer?”) – “Gente, o filme é simplesmente lindo. Assisti hoje a tarde em Salvador. Me identifiquei muito com a Julia, mais do que imaginava. Sei que muita gente não irá gostar ou não gostou do seu mau humor, mas achei interessantíssimo, pois as pessoas que estão próximas acham que é fácil superar essa “perda”, coisa que não é.

William (em “Quer saber mais do Como Esquecer?”) – Adorei o filme. Fiquei bastante emocionado com a história,pois, como já deisserem, quem nunca sofreu por amor? A Ana Paula Arósio (que não gosto muito fazendo papéis contemporâneos), me surpreendeu demais. Adorei e mudei meu olhar sobre ela. O Murilo Rosa,como sempre, super sensível em tudo o que faz. Natalia Lage e Bianca Comparato fazem seus papéis na medida e a
Arieta Corrêa é um frescor que preenche o filme de cor e doce aroma. Lindos.”